Eleitores de 22 municípios do RS têm até março para fazer a revisão biométrica; veja a lista
11/02/2020 15:53 em Novidades

Quem não fizer o recadastramento terá o título de eleitor bloqueado e não poderá votar na próxima eleição. G1 listou as cidades em que a biometria é obrigatória.

   O prazo para fazer o recadastramento biométrico de eleitores de 22 cidades do Rio Grande do Sul termina no dia 11 de março (Veja a lista completa abaixo). A intenção do Tribunal Regional Eleitoral é ter 80% do eleitorado gaúcho recadastrado.

   Para agilizar o atendimento, servidores do TRE farão uma força-tarefa para cadastrar eleitores de todos os municípios em Capão da Canoa, no Litoral Norte do RS. O atendimento vai ser feito na Biblioteca Pública da Câmara de Vereadores da cidade, na Avenida Rudá, 645.

   Também é possível realizar outros serviços, como transferência de título e regularização junto ao TRE. Os eleitores podem comparecer de segunda a sexta, das 14h às 20h. No fim de semana, haverá atendimento no sábado, 18, em 1º de fevereiro e em 7 e 8 de março.

   Até as eleições de 2018, este processo havia sido concluído em 426 municípios. Para a eleição deste ano, outras 50 cidades tiveram que refazer o cadastro.

   O recadastramento biométrico é simples. O eleitor precisa de um documento de identidade com foto e um comprovante de residência, que pode ser a conta digital do telefone.

   Se não fizer o recadastramento, o eleitor terá o título bloqueado e não poderá votar na próxima eleição. Quem não fizer também corre o risco de perder o CPF ou deixar de receber algum benefício social, para quem tem menos de 70 anos.

 

 

Biometria obrigatória

 

(prazo encerra em março de 2020)

 

  • Camaquã
  • Canela
  • Canguçu
  • Capão da Canoa
  • Carazinho
  • Cruz Alta
  • Dom Pedrito
  • Erechim
  • Esteio
  • Guaíba
  • Ijuí
  • Itaqui
  • Lajeado
  • Rosário do Sul
  • Santa Cruz do Sul
  • Santa Vitória do Palmar
  • Santiago
  • Santo Ângelo
  • São Borja
  • São Gabriel
  • Sapiranga
  • Torres

fonte- G1-https://g1.globo.com/rs/

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!